Um espaço meu

Um espaço meu

Faz algum sentido um blogue numa altura em que as redes sociais dominam a vida das pessoas?

Talvez não.

A verdade é que não sinto que o Facebook ou o Instagram sejam mesmo espaços mesmos, sabem? Eu sei que sou eu quem decido o que partilhar, mas também sei que não sou eu quem decide a quem mostrar o que partilho. Dou por mim a fazer scroll sem estar com a devida atenção e não raras as vezes me irrito por ver aquilo que não quero.

É a ilusão que essas grandes corporações dão aos utilizadores de estarem no controlo, que me perturba um bocadinho. É um pouco como a vida, se calhar. Existe a ilusão de sermos livres e tomarmos as nossas decisões sem influências algumas, quando na verdade somos pressionados a seguir um caminho, seja pela sociedade, pelo patrão ou até pelo amigo.

É tudo um jogo corporativista, um jogo de trono se assim posso dizer.

Vou continuar a usar as redes sociais, não o escondo, mas quero ver se consigo exprimir-me noutro espaço. Num espaço verdadeiramente só meu.

Aqui neste blogue não vou ter sugestões constantes de amizades virtuais com rostos que nunca vi, por exemplo. Sou quem decido o que mostrar. Sou eu quem decido quando mostrar.

Anúncios